Rápida Reflexão Que Nos diz: Em Jesus A Liberdade Se Faz Concreta!

 

 

 

Assim sendo, se o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres. Joao 8 36a

 

-I-

 

Para todo aquele que não crê no sobrenatural vive a vida em incontido desregrado irrefreado estilo bestial,

  • Regido pelo instinto antinatural, levado mal guiado,
  • Regido pelo álcool regrado pelo caos existindo pelo anormal,
  • Servo dos narcóticos, escravo dos vícios (dos mais simples aos mais exóticos),
  • Preservado na carne pela carne dependente alucinado, compulsivo, repulsivo,
  • Do prazer um Hedonismo rebuscado, sempre alimentado, perceptível, exalado,
  • O prazer como lazer, dependente prático, exato, incisivo, nato,

O Inferno é logo ali,

Basta dobrar a esquina do pecado,

E com ela levar suas lágrimas e frustrações renovadas,

Famílias destroçadas, carreiras profissionais acabadas, vidas sociais anuladas,

Desesperanças diárias,

Dobrando a esquina e levando nuas e cruas suas amarguras decepções e ilusões,

E assim então voltam ao lar dos rejeitados,

Desamparados, nas ruas exemplos de derrotados,

Largados no pecado afundados,

Bêbados em eternas bebedeiras como ratos em amados buracos,

Narcotizados em eternas viagens de psicóticos consumidos injetados cheirados, internalizados,

Porque não conhecem nada além do ódio, da revolta e da dor, da rejeição da decepção do dessabor.

 

 

Mudos, com suas existências, nos chamam e gritam em horror, massacrados consumidos pelo inferno do existir neste campo de dor!

Uma existência sem racional mental assistência,

Desamparados sem clemencia pelo vício, tragados a razão comprometida, em um real conto de terror estilizado!

Pelo Século pelo Mundo odiados, evitados, perseguidos, hostilizados, ojerizados, estigmatizados,

Mal iniciam a existência e já se veem torturados, pelo pecado, condenados,

Narcotizados, ensandecidos, em demônios encarnados,

Porque não conhecem a cruz,

Nem foram abraçados por Jesus,

Através dos santos em assistência social,

Os anjos da realidade atual!

-II-

 

Estão no vício conformados, (consolados se acostumaram com o Inferno diário),

Mortos desfigurados (não reconhecidos nem pelos mais aproximados),

Jogados no desprezo (em desprezo, estão largados),

Com as mortalhas do destino são ornamentados, (vestuários adequados),

Perfumados com vômito e dor,

No chão encontram solo sagrado para deitarem e repousarem seus cadáveres em esplendor, (esplendoroso espetáculo macabro de horror),

Quando frequentam seus templos, banheiros comunitários, agarram-se nos vasos sanitários, do estômago jorrando, louvores esverdeados, com pedaços de estômago em sincero decompor-se!

 

 

Reféns de suas escolhas infernais,

Endiabrados animais racionais animais,

É retrato da grande multidão que desfila ao nosso lado,

Tão próximos aparentando tão inatingíveis,

Ao vício, nítido alívio, procurado, buscado,

Caminhantes para lugar algum, sentido nenhum,

Porque não conhecem a cruz,

Nem foram tocados por Jesus,

Através dos santos em assistência social,

Os anjos da realidade atual!

 

-III-

 

 

A pregação do Evangelho é a solução,

Quando o pregador está sob a ação,

Do Espírito Santo em fogo de santificação,

Falando e agindo em divina interação!

 

 

Quando Deus está na boca e nas mãos do Profeta,

Não há quem resista, pois tudo por ele muda se transforma se afeta,

Deus aparece, na fala nas obras Deus se manifesta,

Pois chamas de fogo espiritual,

Saem de sua boca em pregação sobrenatural,

Escorrem de suas mãos em obras, maravilhas além do normal, habitual, natural,

E o poder de Deus se apresenta,

E a Shekinah se faz violenta,

Incontrolável aumenta de Deus a presença,

E cura e liberta, e empoderar, é o que se percebe ao outro (nesta ação social) um dignificar,

Ao pecado da injustiça e da indiferença promove guerra faz levantar a espada da justiça Eterna,

E ainda que desfigurado, destituído de Humanidade, o ser afetado,

  • Em narcóticos imerso,
  • De espíritos malignos, influenciado,
  • De estigmas sociais alvo prático,
  • De comprometido raciocínio pelas substancias alucinógenas adulterado,

Este morador de rua, o habitante do relento, o ator que move esta ação social e por ele este mover é instituído, organizado, efetivado, instaurado, mobilizado,

Rende-se perante o Evangelho proferido, nas ações sacramentado, (instituído, materializado, pelo ato -provado, pelo resultado -aprovado),

Submete-se o desafortunado, (e com ele as trevas que envolvem esta mazela social nas quais ele –o morador de rua- é objeto passivo por elas –as trevas da indiferença social inferno atual- prontamente engolido, incorporado),

Em um ato de celebração do amor,

No mover do Homem para o Homem por Deus inspirado,

Na identificação do menos afortunado!

 

-IV-

 

A única esperança para eles está em Cristo,

Cristo que alimenta a conscientização pelo comunitário, o social!

 

Nada e ninguém os salvarão deste alucinógeno castigo a si, também pelos próprios, infligido,

Se não for o olhar para outro em expressão de amor incondicional,

Na cruz exemplo satisfatório ideal,

Traduzido por Cristo na ação de visitação social,

De cunho social, Ação pastoral,

Onde o amor fala e a religião cala,

Onde grita Cristo e emudece tudo quilo que se opõe a isto!

Apenas Cristo,

Somente Cristo,

Restituirá, à eles devolverá,

A vida os levará. À vida, os elevará!

 

 

Da dependência química Cristo os libertará sem os acorrentar às algemas eclesiais, os confinar!

 

 

Cristo à existência os trará,

Estes Lázaros mortos de quatro dias que a putrefação eficientemente põe-se a exalar,

Enquanto Cristo não os ressuscitar!

 

 

Jesus Cristo é o poder de Deus,

Ele é o Evangelho Vivo,

Somente ele, apenas ele,

Ressurgirá dos mortos,

Os filhos dos narcóticos.

Narcotizados em drogas alucinógenas perdidos, entregues, sepultados, diluídos, dissolvidos!

 

 

Chame por Jesus,

De joelhos suplique a Misericórdia de sua cruz!

Madeiro de onde a dor gerou vida, em uma inusitada incomparável divina investida!

 

 

Entretanto, alguém poderá afirmar: “Tu tens fé, e eu tenho as obras; mostra-me tua fé sem obras, e eu te demonstrarei minha fé mediante as obras que realizo”. Tiago 2.18

 

Salve vidas! Fale Jesus! Viva Jesus!

Os ressuscitados resgatados agradecem!

 

Deus lhe abençoe!

Bom dia!

 

Autor: Jessé Vitorino da Silva Júnior

Teólogo. Pós-Graduado em Ciências da Religião.

Sobral Pop News

 

Hedonismo. substantivo masculino Busca incessante pelo prazer como bem supremo. [Por Extensão] Excessiva busca pelo prazer como modo de vida. … Doutrina caracterizada pela busca excessiva pelo prazer como propósito mais significante da vida moral.

Shekinah é uma palavra hebraica que significa “habitação” ou “presença de Deus”. … De acordo com o dicionário Hebraico-Português, o verbo hebraico “shachan” se traduz por habitar ou morar, como também, a palavra “shikan”, se traduz por alojar ou instalar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *